Novidadeiro – Regina

Regina: trio de indie pop finlandês é a trilha sonora perfeita pra sonhar acordado

Como a bela imagem aí de cima demorou uma década pra carregar, vou ser econômico nas palavras. Regina é um trio de indie/dream pop finlandês que descobri esses dias, quando baixei o último disco deles, Soita Mulle, de 2011. Embora eu não entenda nada de finlandês, isso não me impediu de apreciar o som deles, que se parece bastante com um Cocteau Twins mais acelerado.

A voz onírica da vocalista Iisa Pykäri é o grande destaque aqui, e uma das principais razões de a língua não ser uma barreira pra curtir as nove faixas viajantes de Soita Mulle, que é o quinto álbum do Regina (o primeiro, Amorosa, é de 2002). Mas chega de papo. Ouça e relaxe…

Novidadeiro – Chairlift

Chairlift: indie pop sintetizado e refrescante (Crédito: Ross Fraser)

Chairlift: indie pop sintetizado e refrescante (Crédito: Ross Fraser)

O Chairlift se formou em 2005, no Colorado, mas vai ser com Something, disco de 2012 (o segundo da carreira), que os caras vão arrebentar – principalmente por causa de Amanaemonesia, que tem um baita potencial pra hit de pista. Formado por Aaron Pfenning, Caroline Polachek e Patrick Wimberly, o trio faz um indie pop que abusa de sintetizadores e outros elementos eletrônicos embalados em uma ambientação meio 1980 (um acento retrô-futurista) com resultados surpreendentemente refrescantes e dançáveis. Something tem belíssimos momentos animados e mais delicados distribuídos na medida – quando você acha que a peteca vai cair, BANG!, você está chacoalhando de novo. O único porém dos moços é que andei vendo umas performances ao vivo e eles parecem mesmo funcionar mais no estúdio que nos palcos. Mas posso estar enganado.

O vídeo da supracitada Amanaemonesia (abaixo) poderia inclusive estar na seção Vídeo da semana deste blog. Vou dar um toque pro musicólogo, quem sabe ele compra a ideia… No mais, ouça antes que comecem a inundar seu news feed do Facebook com vídeos dos caras. Você vai ter condições de falar que já conhecia. Pode me agradecer depois.