Vídeo da Semana – Darkside, Live at Pitchfork Music Festival Paris (2013)

Darkside: demorei para encontrar a colaboração entre Nicolas Jaar e Dave Harrington, mas me apaixonei pela EDM ambiente da dupla.

Darkside: Demorei para encontrar a colaboração entre Nicolas Jaar e Dave Harrington, mas me apaixonei pela EDM ambiente da dupla.

Confesso que nunca tinha ouvido falar do Darkside, colaboração do chileno-norte americano Nicolas Jaar e do londrino Dave Harrington, mas me apaixonei pela EDM da dupla quando essa apresentação no Pitchfork Music Festival em Paris apareceu na minha playlist do YouTube. Gosto bastante de música eletrônica quando ela é, de alguma forma, intrigante, e o som de Jaar e Harrington me cativou muito rápido. Com batidas contagiantes e uma psicodelia impregnada de Pink Floyd (viria daí o “Darkside”?), a dupla faz um som agradável e hipnotizante. Se você gosta de saber o que anda rolando na cena contemporânea e não se contenta em ficar fechado no sarcófago dos sons clássicos, é uma boa pedida.

Acabei cavando a produção de Nicolas Jaar e tive gratas surpresas. Vale a pena a investigação. Mas, por hora, fique com a vibe contagiante do Darkside ao vivo:

Anúncios

Time capsule – Live – “Pain Lies on the Riverside” (1991)

A banda Live em foto de Lori Woehler: sabe-se lá por que, o grupo sempre ficou à sombra de seus contemporâneos sob as lentes da música pop

A banda Live em foto de Lori Woehler: sabe-se lá por que, o grupo sempre ficou à sombra de seus contemporâneos sob as lentes da música pop

Essa Time capsule vem repleta do espírito noventista que me contaminou depois que fui escalado pra fazer uma mixtape sobre a década. Infelizmente tive que deixar essa aí de fora, por limitações de tempo (embora tenha feito justiça à banda escolhendo um outro hit deles).

A faixa de abertura do debute em disco do LiveMental Jewelry (1991) -, quarteto norte-americano que ficou conhecido por fazer um rock alternativo diferente e meio “espiritualizado” em plena era do grunge, é uma baita canção. “Pain Lies on the Riverside” é quase épica, maníaca, desesperada e diferente de quase tudo o que estava sendo produzido na época.

Sabe-se lá por que, o grupo sempre ficou à sombra de seus contemporâneos sob as lentes da música pop. Vamos corrigir esse erro aqui?

Live – Pain Lies on the Riverside (1991)

I have never taken Life
Yet I have often paid the price
And you, you are a victim of this age
And the guilt that hangs around your neck
Has got me locked up in a cage

You’ve got to learn to live until no end
But first you must learn to swim
All over again
Because…

Pain lies on the riverside
And Pain will never say goodbye
Pain Lies on the Riverside
So put you feet in the water
Put your head in the water
Put your soul in the water
And join me for a swim tonight

I have forever, always tried
To stay clean and constantly baptized
I am aware that the river’s banks are dry
And to wait for a flood
Is to wait for life

I’ve got to learn to live until no end
But first I must learn to swim all
Over again,
Because…

Pain lies on the Riverside.