É ruim, mas eu gosto – Take That, “Back for Good” (1995)

Take That: no fim das contas, o grupo foi uma das boy bands mais consistentes de sua época

Take That: no fim das contas, o grupo foi uma das boy bands mais consistentes de sua época

Não precisa falar nada, né? É ruim. Por isso o nome da seção. Mas… Eu gosto! “Whatever I said, whatever I did, I didn’t mean it. I just want you back for good.” Can it get any better than this? No fim das contas, o Take That foi uma das boy bands mais consistentes de sua época (dali surgiu o Robbie Williams, lembra?). E “Back for Good” (1995) é uma das melhores canções a emergir dessa cena.

Agora, por favor, acompanhe comigo a traquinagem que o Mike Patton fez com essa música em pleno Monsters of Rock no Chile, no mesmo ano de 1995, tocando com o Faith No More.

Originais & Originados – The Commodores, Bee Gees e Take That x Faith No More

Faith No More: pérolas para as novas gerações

Faith No More: pérolas para as novas gerações

ORIGINAL – THE COMMODORES, EASY (1977)

ORIGINADO – FAITH NO MORE, EASY (1994)

ORIGINAL – BEE GEES, I STARTED A JOKE (1969, MEIA NOVE, BROTHER!)

ORIGINADO – FAITH NO MORE, I STARTED A JOKE (1995)

Neste último vídeo do Faith No More, tocando ao vivo em pleno MONSTERS OF ROCK, no Chile, Mike Patton ainda teve o dom de começar a brincadeira com um trechinho de Back for Good, do Take That. Obrigado, YouTube, pela graça alcançada.